Buscar

#30º de 777 ✅ Como ORAR fora do sistema religioso?

Depois de aprender quando DEUS interfere e quando o Diabo interfere.


Agora estamos preparados para entender com nobreza, não mais como meninos, como ‘povão’ alienados, como a massa que reza e as multidões que correm atrás de uma oração forte, capaz de misticamente solucionar seus problemas.


Primeiro precisamos entender que a oração analisada profundamente tem valores que são imensuráveis. Essas revelações não são para qualquer pessoa, mas os nobres entenderão.


Se passamos ver a coisas de cima, verticalmente, podemos também entender como nosso PAI vê, ouve e delibera justamente.


É muito comum dentro do próprio sistema vermos refutações às orações repetitivas (rezas) e sacrifícios tolos especialmente entre os mais tradicionais.


No entanto, quase todos acabam orando errado, como já nos ensinava ‘Tiago 4.2-4’ “Cobiçais e nada tendes. Matais e invejais, porém não conseguis obter o que desejais; viveis a brigar e a promover contendas. Todavia, nada conquistais, porque não pedis. E quando pedis não recebeis, porquanto pedis com a motivação errada, simplesmente para esbanjardes em vossos prazeres. Adúlteros! Ou não estais cientes de que a amizade com o mundo é inimizade contra DEUS? Ora quem quer ser amigo do mundo torna-se inimigo de DEUS.”


Imagina, você que ainda tem pai vivo falar com ele ao telefone público: Excelso Pai, Amantíssimo Criador, Sustentador da família, Provedor e Protetor meu e dos meus irmãos, venho hoje... e ao perceber a fila de pessoas que aguardam para usar o telefone te ouvindo, ou pessoas dentro de um ônibus ouvindo você dizer com peito estufado e voz imposta com medo de passar vergonha continua... Tu és o meu Paizinho amado, sabes o quanto te amo, meu Pai, obrigado por dar sua vida para nos salvar (...)


É absurdamente ridículo tal atitude, mas é essa atitude que se repete em milhões de templos denominacionais e religiosos, onde pouquíssimos estão realmente prestando atenção no que oram ou quando dizem que adORAM, com o mesmo sufixo ‘ORAM’, mas só de lábios, o coração está longe do SENHOR.


Verifiquemos o que o CRIADOR tem a nos dizer sobre oração e música, costumeiramente chamada de louvor:

“Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e a casa de Jacó os seus pecados. Todavia, me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos; como um povo que pratica a justiça, e não deixa o direito do seu DEUS, perguntam-me pelos direitos da justiça, têm prazer em se chegar a DEUS, dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu o não sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho.Eis que para contendas e debates jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto. Seria este o jejum que eu escolheria: que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR? Porventura não é este o jejum que escolhi? Que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? E que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne? Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará e a tua justiça irá adiante da tua face, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda. Então, clamarás, e o SENHOR te responderá; gritarás, e ELE dirá: Eis-me aqui; se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar vaidade; E se abrires a tua alma ao faminto; e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia.” ‘Isaías 58.1-10’


Basta de introduções, prelúdios, prólogos e epílogos solenes. Basta de palavras robustas no intuito de impressionar os ouvintes. Devia se envergonhar de tamanha hipocrisia, quem assim procede. Isso é inadmissível nas reuniões como Ekklesia, muito mais ainda no modelo orgânico.


As pessoas precisam compreender que a oração não é meia hora de joelhos antes de dormir necessariamente, não que isso não seja importante. Mas, a oração mais importante são esses rios de integridade que deveriam jorrar de dentro de nós. Ai sim! o SENHOR terá o prazer de escutar o som da flauta, do trompete, do violão, de escutar um instrumento do seu coração, de ouvir a sua voz quando cantar, orar, quando falar com ELE...


“Este é o meu FILHO amado em quem tenho prazer.”


Essa frase poética, tem uma lição essencial para nós. A pergunta é: O SENHOR tem prazer em nos ouvir? Ou ELE vê em nós hipocrisia?...


Será tão difícil fazer o óbvio? Será tão difícil falar com DEUS organicamente como um filho fala com o seu pai? Sem introduções, sem palavras falsas, sem pedidos privilegistas e epílogos solenes.


Se um pecador se aproxima e fala informalmente, com sinceridade, com Seu Pai Celestial. Como envolve salvação, faz com que o Pai lhe atenda de forma extraordinária. Já o hipócrita, se aproxima todos os dias, por longos períodos de oração com Seu Pai Celestial, com o coração materialista voltado as coisas desta vida, numa vida mística e eivada de privilégios que não existem...


Muitos depois de assistirem e estudarem as videoaulas tem revelado a dificuldade de orar, por dois principais motivos:

1 – De que adianta eu orar se o SENHOR só pode interferir em dois casos diretos e um indireto?

2 – Como vou orar se não posso mais pedir por muitas coisas que outrora egoistamente pedia? Vou só agradecer?


Jejum e oração são ferramentas deixadas por DEUS: que atingem como remédios da alma, com funções terapêuticas notáveis. Veja: se um ‘desigrejado’ achar que está fazendo bem ao deixar de orar, se engana, pois a oração é a sessão de terapia mais avançada, é o divã da alma diante d’AQUELE que tudo pode.


Duas coisas precisam acontecer para tratamento e cura: aceitar o problema auto criticamente, e confiar no SALVADOR, à oração da fé faz com que atinjamos a linha imaginária. Orar já é por si uma ação de fé, um ponto de contato, pois ninguém vai teoricamente ‘falar sozinho’ sem crer que exista alguém do outro lado ouvindo. Quem não ora mais, pode estar dando sintomas de que também, não acredita mais.


"Orar é desabafar a alma."


Oração é desabafo da alma: falar com DEUS, em quem confiamos, em sua justiça e ética que jamais tornará público, nossas mazelas, é limpar a nossa existência metafísica. Nosso ser espiritual precisa constantemente ser purificado pelo desabafo. Existem pessoas que ficam o dia todo exteriorizando seus problemas e sujeiras emocionais nas redes sociais ou pessoalmente, tornando seus amigos ou familiares, pior, até irmãos do Corpo, em psicanalistas e o espaço onde verbalizam; consultório. Correndo o risco de quem os ouve não ter ética, causando dissabores ainda maiores. Quem ouve seus desabafos provavelmente não guardará segredos, e se guardar, não tem dom de pastor (aconselhador pelo Espírito) para lhe orientar, e muitas vezes não é uma boa referência para se pautar.


E acerca do jejum, que é abstinência, é a melhor ferramenta para curar vícios e controle sobre impulsos emocionais da carne. Então analisando organicamente e não misticamente, o SENHOR deixou-nos ferramentas de cura para a alma que corriqueiramente são confundidas como interferência direta DELE.


Grotescamente falando você só tem a perder não orando... Organicamente falando você limpa a alma orando.


Espiritualmente falando você se aproxima de DEUS falando com ELE com sinceridade, e se pedir com sabedoria poderá até ser atendido. Um fato é; o PAI quer ouvir seus filhos, pois se a vida é um teste; falar com ELE, mesmo que muitas ELE não possa interferir por Sua justiça, não tenha dúvidas, ELE vai sentir o que você sente, e se alegrar ou entristecer com o que você tem a dizer. ELE sofre com você, e não vê a hora que tudo acabe, que a prova da vida cesse e o ambiente de provas mundo chegue ao seu fim para recompensá-lo.


E por esta razão que aquele que nunca orou corretamente mesmo assim é agraciado, porque orar simplesmente nos faz muito bem.


Entendendo, portanto essas coisas mais importantes, vejamos o que podemos falar em oração:


* Pedir por Israel, Seu Povo que será tratado na Grande Tribulação, não é porque você não orando por isso, acontecerá da mesma forma, que não deveis mostrar ao PAI seu amor pelo Seu Povo original que hoje está longe de Seus braços.


* Pedir pela Ekklesia, Seu Povo Todo que está prestes a entrar na Grande Tribulação. Orar pelas reuniões, pelas ações do Corpo do Messias hoje na Terra, pois quando envolve todo Seu povo, ELE pode interferir. Clamar pela unidade Seu Corpo novamente como em ‘João 17’.


* Pedir pela salvação de alguém. Quando é salvação o SENHOR interfere sim. Se alguém chega na reunião onde eu AKEL estou, pedindo para orar por uma enfermidade ou outro problema grave, logo indago: és um salvo? Se for um salvo, para ele remédio, medicina, receitas, orientações de alimentação, e explicar o motivo pelo qual não vou orar para interferência divina, haja visto a suscetibilidade as aflições nesse mundo. Se não é um salvo, um descrente vou orar para DEUS curar imediatamente, e creiam o sinal será dado para que ele creia também e receba o SALVADOR.


* Você pode e deve agradecer pela vida aqui e pela Vida Eterna, pela existência, pelo Sangue que nos alcançou, pelo Evangelho e por todas as coisas.


* Cuidado quando você ora agradecendo pela saúde no sentido de DEUS ter lhe dado saúde, isso não faz sentido; afinal os que não tem saúde não são amados por DEUS? Ou pecaram? Ou seus pais pecaram? Percebe? Vai cair no mesmo misticismo tolo dos fariseus que julgavam os que sofriam tragédias. Agradeça pela saúde no sentido de ter vida, de existir, de entender, não como que DEUS tenha lhe dado diretamente em detrimento dos demais que estão num leito de dor ou desenganados pela medicina.


* Você pode pedir sabedoria, entendimento, que sua mente se abra para exercício dos dons que nasceram em você naturalmente e que se desenvolvam para discernir as vozes do mundo e tomar as melhores escolhas da vida. O SENHOR deu dons aos homens. É através da ciência, dos dons, que são presentes DELE para humanidade que podemos viver bem.


* Se você não vive em amor, se tem mágoa contra alguém, principalmente próximos, a Escritura é enfática em dizer que o SENHOR nem ouvir, ouve. Claro que isto é num sentido poético, mas expressa bem o dissabor do CRIADOR em ouvir quem lesiona seu irmão.


* A oração do Pai Nosso é um exemplo poético da vontade dos homens e da vontade de ADONAI. Como um pai ensina seus filhinhos, não poderia ter sido diferente, não podendo nós pegarmos versos isolados como caixinha de promessa para entender que somos privilegiados .


* O possível é para nós, o impossível para DEUS. Quase tudo você pode resolver, porque o SENHOR habita em você te deu dons e entendimento, então vá e faça, resolva, você pode fazer. Aquilo que você não pode fazer é para o SENHOR, mas, não significa que ELE vá fazer, embora ELE seja o Todo Poderoso EL SHADAI, O Justo, Sua justiça é maior que o Seu Poder é por isso que o Seu poder é o maior. Porque é um poder justo.


* A proteção de DEUS não se dá misticamente pela oração, mas pela abertura do entendimento, sendo prudente e vigiando sua família, cuidando dos seus filhos e zelando pela segurança deles. Se envolver a Igreja então sim, o anjo soltará Pedro da prisão. Do contrário, estamos sujeitos a qualquer coisa.


* Nunca ore para DEUS visitar enfermos ou necessitados essa missão é sua.


* Nunca ore para DEUS fortalecer um irmão quando ele estiver triste, pois o SENHOR não fortalece misticamente, mas através de pedras vivas, irmãos, membros do Corpo como ele, templos de carne onde o ETERNO habita.


* Não ore pedindo um sinal isto é de muita ousadia. Vale a fé, mas sinceramente, você está sendo muito ousado. Lembre-se: sem privilegismo.


* Pedir para o SENHOR guiar, orientar, mostrar o caminho, é louvável, pois também se refere aos dons. ELE é a Luz que mostra o Caminho, por meio do entendimento que nos deu. A oração pode ativar o que em nós já existe, mas que talvez, nunca foi acionado. Ore e sua mente se abrirá. A oração pedindo sabedoria é como uma fórmula, como um tesouro, à sua disposição. Está na prateleira. A seu alcance.


Um pai tem cinco filhos. Um dos filhos se aproxima e pede um brinquedo. O pai não pode dar aquele brinquedo, pois se der para aquele filho, logo terá de dar para todos os outros.


Entendeu o óbvio? Se ele for dar, dará para todos...


Está na hora de orar certo... Imagine agora o TODO PODEROSO esperando você falar com ELE, quem sabe pela primeira vez depois de muitos anos, com coração aberto, sem ritos, sem cerimônias ou solenidades...


Fale organicamente e respeitando Sua Justiça...



© 2020, by AKEL, fundador da Filosofia EX, since 2012.