#40º de 777 ✅ ARREBATAMENTO JESUÍTA do JOIO

Para darmos continuação ao estudo sobre o arrebatamento, que iniciou no grau anterior vamos escrutinar um dos ensinamentos de JESUS. ELE sempre fazia uso de parábolas para ensinar. No capítulo 13 do livro de Mateus, depois de contar uma parábola sobre a produção das sementes que caem em boa terra, fora aquelas que são arrancadas, relatando que uma deu fruto: um a 100, outro a 60 e outro a 30. ELE continua o ensino:


MATEUS 13.24-30


24 – Propôs lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; JESUS falou muito sobre o Seu Reino.


25 – Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. Uma alegoria extraordinária da fisicalidade, ou até metafisicalidade de Satanás, para aqueles que acham que Satanás é tipológico.


26 – E quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio.


27 – E os servos do pai de família, indo ter com ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste tu no teu campo boa semente? Por que tem então joio?


28 – E ele lhes disse: um inimigo é quem fez isso. Em todas as suas parábolas JESUS falava sobre coisas que os ouvintes conheciam. ELE citava algum lugar físico, alguma prática, situação, algo que fosse peculiar naquele tempo, dentro do contexto e cultura daquela época. E eles entendiam muito bem o que ELE estava falando, usando parábolas contextuais e atuais para aquele tempo.


Quando ELE relata esse tipo de comportamento inimigo, é porque era comum naqueles dias. Aqueles que tinham qualquer tipo de plantação, principalmente de trigo, porque a base da alimentação dos judeus durante muitos milênios foi pão asmo, vinho, além das ervas e cordeiro.


E o produtor de trigo quando tinha inimizade com alguém; haja visto que sempre tem um invejoso, que vê uma produção de trigo farta, e quer minar, acabar ela. Sendo assim, o invejoso do lado mandava lá seus capatazes de noite, para entrarem na plantação e semearem o joio a fim de prejudicar, causar dano, tudo por inveja. Então JESUS usou uma situação que eles conheciam, para ilustrar esse entendimento.


Queres pois que vamos arrancá-lo? Dentro do ensino sobre a volta de JESUS, é o mesmo que dizer; O SENHOR quer que nós façamos o arrebatamento, o rapto da Igreja, que é tirar a Igreja do mundo?


29 - Ele, porém lhes disse: Não. Arrebatamento não, para que ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. Então, não é possível arrebatamento.


30 - Deixai crescer ambos juntos até a ceifa. Alguém vai dizer sim AKEL, até a ceifa, até Sua Vinda, exato, mas como? e, por ocasião da ceifa quando tudo estiver pronto, a seara estiver madura, direi aos ceifeiros: que são os anjos; colhei primeiro o joio. Colher primeiro os salvos? O quem vem antes? O arrebatamento dos salvos pré-tribulacionista? Não.


...e atai-o em molhos para o queimar. Veja bem, o inferno não existe. Não do modo como o sistema religioso ensina, principalmente os evangélicos. Então primeiro vem à colheita do joio. O SENHOR vem para Juízo como diz ‘Malaquias 3’. ‘Sabão dos Lavandeiros’; ‘Fogo do Ourives’; ‘Anjo do Concerto’. ELE vem velozmente e com juízo sobre aqueles que defraudam os trabalhadores, esta lá aquela lista ampla de ‘Malaquias 3’. Mas, o trigo, que são salvos, a Igreja, ajuntai-o no meu celeiro. Na Nova Jerusalém, na Nova Terra, no Milênio, primeiramente, depois no Novo Céu e Nova Terra. Nova Jerusalém descida do céu.


...colhei primeiro o joio. Observe a ênfase “primeiro” o joio. Nesse caso se tiver vinda parte A e B, tem dois trigos. Mas, nós sabemos que não tem dois trigos. As pessoas caem contradição, e criam-se a discussão se haverá uma nova chance ou não. Em algumas denominações existem até aquela retórica pentecostal. “É melhor você subir no arrebatamento porque depois não temos certeza se terá salvação”.


Eu pergunto: Quem são esses como areia da praia? De onde vem? Esses são os que vem da G.T. Daí eu pergunto: Judeus como areia da praia? Obviamente que não



A ORIGEM DA DOUTRINA O ARREBATAMENTO


Agora vamos mais a fundo no assunto do arrebatamento, e para descobrir de onde veio o arrebatamento. É necessário entender a origem dessa doutrina. Porque aquilo que não se entende, não se segue. Portanto se faz necessário compreender a verdade para segui-lá.


Tudo começou com um cidadão chamado ‘Francisco Ribera’, ele não era só católico, ele fazia parte da mesma ordem e sociedade que o papa atual Francisco. Pertencia a ‘Soc