Buscar

#15º de 777 ✅ TRIVIUM & QUADRIVIUM ✡ 7 Artes Liberais

ESCOLA X IGREJA


Quando falo de igreja, falo de templo, de cristandade templocêntrica de Salomão, das unidades museus que ficam repetindo a História de JESUS sem poder.


Então, o que a escola e a igreja tem em comum?


O ‘Trivium’ e o ‘Quadrivium’ revelam que desde o tempo de Aristóteles, Platão, Agostinho, Tomás de Aquino até a Escolástica, o grande problema da sociedade, a grande transformação que pode acontecer nesse mundo, nesse país só tem uma veia, um caminho, uma via, por isso que é VIUM; é a "Educação."


O correto seria; quem quer aprender deve encontrar-se com quem quer e pode ensinar, isso que deveria chamar ensino, educação, docência, escola.


Mas, as pessoas hoje, só sabem obedecer disciplinas, o politicamente correto, e viver de alienação...


No ensino curricular a maioria das crianças vão estudar porque tem que ir, o sistema educacional as obriga.


A formação dos prosélitos religiosos se dão apenas por motivações soteriológicas, por ter, ser e poder, frequentam os templos pelo medo, culpa ou ganância. Por isso afirmo; “Escola e templo é a mesma coisa”. Assim como acontece na escola, vão por obrigação sem organicidade, de maneira compulsória.


Nos sistemas educacionais, os alunos se formam por motivações econômicas. Sendo que 70% dos jovens nos dias atuais se formam naquilo que não tem aptidão.


E quando fazemos um paralelo da escola, com as igrejas templo, vemos o mesmo objetivo que a escola propõe aos seus alunos. Nos templos os fiéis também são motivados a estudar Teologia para serem pastores e terem status, ou seja, também são movidos pela motivação econômica, não se dedicam aos estudos por amor, por dons, por chamamento.


Chamavam-se Trivium e Quadrivium, as artes liberais, que eram um grupo de sete artes; gramática, lógica, retórica, aritmética, geometria, música e astronomia. Estas sete disciplinas estavam divididas em dois grupos...


‘Trivium’: cujo significado era “O cruzamento e articulação de três ramos ou caminhos”. O objetivo era o provimento de disciplinar à mente, para encontrar expressão na linguagem, principalmente no estudo da matéria e do metafísico, e dentro deste grupo estava a gramática, lógica e retórica.


‘Quadrivium’: “cruzamento e articulação de quatro ramos ou caminhos”. Tendo como objetivo o estudo da ‘matéria’; medicina, direito e teologia. Dentro deste grupo estava a aritmética (teoria dos números), geometria (teoria do espaço), musica (aplicação da teoria do número, pode ser entendido como estudo dos princípios musicais, harmonia) e astronomia (aplicação da teoria do espaço) desenvolvendo suas habilidades de ler o código fonte interno, matrix... Essas artes liberais permitiam a evolução da consciência.


Nos dias atuais tiraram o cérebro das pessoas, elas não pensam mais, o sistema está dominando tudo.


O conceito de 'Arte' dado por Aristóteles que diz: “ A capacidade de produzir com raciocínio reto, uma disposição suscetível de criação acompanhada de razão verdadeira”. É o que sempre ensino como origem para discernir onde está a Verdade...


A lógica, a coerência pressupõe que de uma extremidade até a outra, tudo tem que fazer sentido. Pode ser muito duro para alguém me ouvir dizer: “DEUS é Bom e Mau”, mas é o que dá coerência; pode ser duro ter que ouvir que DEUS não é três pessoas distintas, é apenas UM, e pode se manifestar em três, mas é o coerente. Falamos comprometidos com a Verdade; Mas daí a pergunta; Qual Verdade? A Verdade que se revela pela coerência.


O que Aristóteles chamava de ‘desenvolver potencial’ eu chamo de ‘evoluir consciência’.


Nós temos que questionar tudo não é ser crítico isolado, é ser um “ser pensante e atuante” para depois de entender a origem, interpretar e equilibrar, essa é a lógica...


"Os maiores tolos podem ter diplomas e os maiores sábios da Terra nem são conhecidos."

© 2020, by AKEL, fundador da Filosofia EX, since 2012.