#89º de 777 ✅ (III) TRILOGIA ✡ MICRO APOCALIPSE & MACRO APOCALIPSE

Atualizado: 14 de Jul de 2018


LUCAS 21:11

E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu.


No paralelo Lucas acrescenta outros sinais: ... grandes sinais no céu...” Mateus não fala desses sinais, mas Lucas registra que JESUS falou isso...


Para se cumprir então o que JESUS falou registrado por Lucas temos: a informação onde Adam Clarke enumera ocorrências assim, que envolveram estranhos acontecimentos no firmamento, como cometas e luzes estranhas, manifestações de luzes no Templo, como a grande luz que brilhou ao redor do altar.


Tudo isso aconteceu até 70 d.C quando o Templo é destruído, e isso é o que chamamos PRINCÍPIOS DE DORES nessa trilogia de MicroApocalipse, essa palavra “DORES”, no original tribulação, vem de dores como as de parto, o vocábulo também é usado para indicar as dores de morte, perseguição...


Os judeus foram perseguidos desde 50 até 300 d.C Quando teve início o cristianismo de Constantino. Quando o epicentro do cristianismo deixou de ser Jerusalém para ser Roma, então nós temos o grande início da apostasia, e cessou a perseguição aos judeus, e na atualidade eles passaram a ser os perseguidores e dominadores do mundo...


MATEUS 24.12

E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.


“...por se multiplicar a iniquidade...” Tudo até 70 d.C



MATEUS 24.13

Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.


São dois entendimentos:

1 - Entendimento do Reino, do MicroApocalipse, para os judeus...

2 - Entendimento da Graça, do MacroApocalipse, para os judeus e não judeus...


“Salvar” no contexto desse versículo é “sobreviver”, e não salvação da alma.


No primeiro entendimento JESUS está vaticinando o fato que da invasão de Jerusalém em 70 d.C, segundo os historiadores faltou madeira, não tinha mais madeira para crucificar cristãos e judeus, para queimá-los em fogueiras. Os soldados sem nenhuma piedade, invadiram Jerusalém e foram destruindo tudo... Pegavam as mulheres, as crianças, dividiam os casais, matava um e deixava o outro, um fugia o outro ficava, um morria e o outro sobrevivia, foi assim que aconteceu “...um será tomado e outro será deixado...”*Jesus estava vaticinando essas verdades para os judeus daquele tempo, e para os seus ouvintes daquela época.


No segundo entendimento para Graça, no MacroApocalipse que ainda virá, para os judeus e não judeus, ou seja, para todos. Essa promessa também é para aquele que perseverar até o fim da Grande Tribulação. Nós que vamos enfrentá-la, que sobrevivermos e vencermos, seremos salvos. Mas haverá muitos mártires que morreram à espada, decapitados, como nós sabemos e em todo o Apocalipse temos visto registros históricos do que vai acontecer, do vaticínio.


Então em paralelo esse texto aplica a nós; assim como os judeus tiveram que enfrentar até o fim do MicroApocalipse, nós teremos que enfrentar até o fim da Grande Tribulação, do MacroApocalipse. E surge a grande pergunta: Quem é que vai poder suportar esses dias?...



MATEUS 24.14